Últimas notícias

Piquet Jr. larga em quinto e Barrichello 10º

A final da Stock Car 2020 acontecerá neste domingo, a partir das 12h30, com 11 pilotos brigando para ser o grande campeão

Definido o último grid de largada da temporada 2020 da Stock Car. Entre os 11 postulantes ao título, os pilotos da equipe Full Time Nelson Piquet Jr. e Rubens Barrichello partem da quinta e 10ª posições, respectivamente, na prova deste domingo (13), que terá sua largada às 12h30, no autódromo José Carlos Pace, em Interlagos, São Paulo (SP).

Os companheiros Matías Rossi e Rafael Suzuki não passaram para o Q2 no classificatório realizado neste sábado (12), mas seguem confiantes para a corrida. Rossi largará em 16º e Suzuki, em 18º. A pole position ficou com o paulista Ricardo Maurício.

A grande final da Stock Car terá 40 minutos de disputas, com um pit stop obrigatório, apenas para troca de pneus. A 12ª etapa será transmitida ao vivo pela Band, SporTV 2 e Youtube da Stock Car.

Depois de ficar entre os 10 primeiros nos treinos livres, Piquet Jr. acelerou forte o Corolla #33 e registrou o melhor tempo no Q1, onde todos os pilotos estiveram juntos na pista por 10 minutos. Na sequência, os 15 melhores foram para o Q2 e o piloto da Texaco Full Time Bassani completou a sessão com o quinto melhor tempo e abrirá a terceira fila do grid.

“Foi uma boa classificação. Fiz o melhor tempo no Q1 e terminamos o Q2 em quinto. Agora é trabalhar para termos um carro bom para a corrida de amanhã. É a última prova do ano, com pontos dobrados, então, vai ser muito importante. Vamos tentar encerrar o ano com mais um pódio, quem sabe uma vitória”, destacou Piquet Jr., que em agosto conquistou em Interlagos sua primeira vitória na Stock Car, quando venceu a segunda etapa do ano. Em 2020, o piloto subiu cinco vezes ao pódio, nos sete finais de semana de corridas até aqui.

Em 11º lugar no campeonato, Piquet Jr. é o piloto que tem a missão mais difícil na briga pelo título, mas segue na luta, assim como o companheiro Barrichello, que está em quinto no campeonato e depende de uma combinação menor de resultados para ser campeão.

Após registrar o segundo melhor tempo no Q1, Barrichello também esperava largar mais à frente. “Não foi a classificação que a gente sonhou, mas isso não tira nada do meu empenho para amanhã. Fico agradecido por ainda estar muito ‘vivo’, lutando por aquilo que eu mais sonho que é ser campeão. Continuo firme e forte”, frisou o campeão de 2014, que em oito temporadas na Stock Car, chegou à última etapa com chances de título em quatro.

O piloto da Mobil ALE Full Time Sports também busca sua primeira vitória em Interlagos, onde já foi pole em 2016 e tem três segundos lugares. Em 2020, Barrichello tem uma vitória, um segundo e um terceiro lugar, somando 224 pontos com seu Corolla #111.

Completando seu primeiro ano no Brasil, o argentino Matías Rossi também espera encerrar a temporada com um bom resultado. Nos treinos livres, o piloto da Toyota Gazoo Racing esteve sempre muito rápido com o Corolla #117, ficando entre os cinco primeiros. A mudança de temperatura da pista no classificatório, no entanto, acabou atrapalhando o rendimento do seu carro.

“Foi uma classificação difícil. O carro ficou um pouco traseiro. A temperatura da pista estava muito alta durante a tomada de tempos e isso mudou o acerto do carro e sua performance. Não foi o que esperávamos, mas vamos com muita vontade amanhã, para tentar avançar na corrida”, comentou Rossi, que tem um pódio no campeonato (segundo lugar na etapa do Velocitta).

Suzuki, que este ano venceu sua primeira corrida na Stock Car (na etapa de Londrina), também tinha o objetivo de largar mais à frente. Mas segue na luta e torce por um domingo especial em Interlagos, onde foi o quarto colocado na segunda etapa do ano.

“Acho que tudo correu bem hoje. Tinha uma expectativa alta pro qualy, de largar entre os 10, talvez cinco primeiros, mas não consegui estar no nível dos meus companheiros. Um pena. Largar atrás é difícil, mas tomara que essa última corrida amanhã seja especial pra mim. Vamos à luta”, finalizou o piloto do Corolla #8, que passou grande parte do ano entre os 10 primeiros no campeonato.