Últimas notícias

Ricardo Maurício vence e assume vice-liderança

Em dia de estratégias arriscadas e brigas por posição durante toda a prova, tudo dá certo para o bicampeão

Ricardo Maurício entrou neste sábado (21) na pista de Goiânia ocupando a quarta posição na tabela. Com os descartes, caía para sexto, sempre atrás do líder Thiago Camilo (Toyota Corolla). Mas após os 40 minutos de prova válidos pela 10ª etapa do Campeonato Brasileiro de Stock Car, o piloto do Chevrolet Cruze da equipe Eurofarma saltou para a vice-liderança nos dois critérios, o que gera grande expectativa para a 11ª etapa, a ser realizada amanhã na mesma Goiânia, mas no formato rodada dupla. Mais uma vez a imprevisibilidade e o equilíbrio gerados pelo regulamento 2020 da Stock Car colocam pilotos e equipes no nível máximo de tensão e desempenho.

A corrida deste sábado viu o jovem Guilherme Salas (Chevrolet Cruze da equipe KTF) garantir uma espetacular pole position em um classificatório que chegou a ter 18 carros no mesmo segundo na fase Q1. Na prova, Salas largou muito bem, impôs bom ritmo e liderou até a 12ª volta, quando entrou no box para o pit stop obrigatório. Mas em seu retorno à pista a liderança já estava nas mãos de Ricardo Maurício, que realizou uma parada mais rápida em uma estratégia arriscada, pois poderia ficar sem combustível.

"Fiz a minha primeira pole position e a corrida foi muito legal, mas a gente perdeu (para Ricardo Maurício) no pitstop”, observou o segundo colocado de hoje. “Colocamos mais combustível para poder terminar a corrida de forma segura a corrida, mas a (equipe) Eurofarma arriscou, o que garantiu a vitória deles. Independentemente disso, fiquem muito feliz com o que fizemos aqui em Goiânia", completou.

Corrida tensa – “Foi uma corrida tensa por causa da estratégia de combustível”, comentou Rosinei Campos, o “Meinha”, chefe da equipe Eurofarma RC. “A gente nunca sabe ao certo se algum carro classificou com menos combustível ou não, então, nós fizemos a nossa corrida. Quando entrou o safety car, fizemos as contas, fomos mapeando o consumo e vimos que era possível terminar sem abastecer no pit stop. Nós assumimos o risco, os pilotos tiveram que economizar, principalmente o Daniel, e conseguimos terminar a corrida. Foi tenso, mas tínhamos que arriscar”, completou.

Salas ainda tentou uma aproximação, mas Ricardinho respondia a cada ataque do rival e não perdeu mais a liderança. “Foi uma prova diferente, tudo aqui encaixou muito bem”, resumiu Ricardo Maurício. “O carro tinha um bom rendimento na classificação e na corrida se mostrou muito confiável. Arriscamos na estratégia, houve uma certa tensão no final, mas deu tudo certo”, comemorou. O atual campeão Daniel Serra, companheiro de Maurício, largou do sexto lugar e completou o pódio no terceiro posto. O resultado o coloca empatado com Maurício na vice-llderança, considerados os descartes.

O drama do líder – Thiago Camilo enfrentou problemas no ajuste de seu Corolla no classificatório e largou apenas de 21º. Apesar de fazer uma excelente prova, com muitas brigas e trocas de posição com os rivais, Camilo terminou “apenas” em 10º, suficiente para garantir 10 importantes pontos, mas algo não aceitável diante do potencial que mostrou na etapa anterior, em Curitiba, quando venceu duas corridas no final de semana.

“Largando em 21º, com um carro que não tinha condições de brigar pelas primeiras posições, e ainda ganhou um “freio aerodinâmico” logo no início, chegar em décimo foi o melhor resultado possível. Aqui o pacote aerodinâmico que os Cruze receberam por estarem em desvantagem no início da temporada fez muita diferença", avaliou Thiago Camilo, referindo-se também à lataria do paralamas dianteiro esquerdo do seu carro, que ficou pendurada após uma batida e prejudicava o desempenho do carro nos trechos de alta velocidade. Outro que não teve muitos motivos para comemorar foi Ricardo Zonta, que chegou a Goiânia na vice-liderança da tabela, abandonou logo no início da prova em um acidente e caiu para o quarto lugar com os descartes obrigatórios.

Campeonato – Com o resultado, a pontuação bruta tem Camilo em primeiro, com 233 pontos, seguido por Maurício (223), Serra (212), Rubens Barrichello (208) e Ricardo Zonta empatado com Cesar Ramos no sexto lugar (198). Mas com o descarte obrigatório dos três piores resultados, Camilo soma 233 pontos contra 207 de Maurício e Serra – e assim a vantagem do líder para Maurício, que era de 35 pontos antes da 10ª etapa, agora é de 18. A seguir na classificação com descartes estão Zonta (198), Barrichello (194) e Gabriel Casagrande (192).

Mesmo faltando apenas a 11ª etapa para ser realizada, neste domingo, antes da corrida final, ainda é impossível afirmar quem vai levar o título da Stock Car. Amanhã, a transmissão começa com a definição do grid, às 8h50, e segue, às 10h30, com a rodada dupla da 11ª etapa. Confira abaixo a pontuação, a programação e as estatísticas da Stock Car em Goiânia:

RESULTADO DA 10ª ETAPA
1º - Ricardo Maurício (Eurofarma RC/Chevrolet Cruze) - 26 voltas
2º - Guilherme Salas (KTF Sports/Chevrolet Cruze) - a 1s938
3º - Daniel Serra (Eurofarma RC/Chevrolet Cruze) - a 7s280
4º - Diego Nunes (Blau Motorsport/Chevrolet Cruze) - a 8s413
5º - Gabriel Casagrande (R. Mattheis/Chevrolet Cruze) - a 11s314
6º - Bruno Baptista (RCM Motorsport/Toyota Corolla) - a 12s972
7º - Allam Khodair (Blau Motorsport/Chevrolet Cruze) - a 17s225
8º - Gaetano di Mauro (KTF Sports/Chevrolet Cruze) - a 17s729
9º - Rubens Barrichello (Full Time Sport/Toyota Corolla) - a 17s812
10º - Thiago Camilo (Ipiranga Racing/Toyota Corolla) - a 22s602
11º - Denis Navarro (Cavaleiro Sports/Chevrolet Cruze) - a 22s833
12º - Matías Rossi (Full Time Sports/Toyota Corolla) - a 23s155
13º - Cesar Ramos (Ipiranga Racing/Toyota Corolla) - a 23s468
14º - Julio Campos (Crown Racing/Chevrolet Cruze) - a 26s562
15º - Rafael Suzuki (Full Time Bassani/Toyota Corolla) - a 26s685
16º - Átila Abreu (Shell V-Power/Chevrolet Cruze) - a 28s561
17º - Pedro Cardoso (R. Mattheis/Chevrolet Cruze) - a 29s497
18º - Nelson Piquet Jr. (Full Time Bassani/Toyota Corolla) - a 36s041
19º - Tuca Antoniazi (Hot Car/Chevrolet Cruze) - a 2 voltas

- Não completaram -
Galid Osman (Shell V-Power/Chevrolet Cruze)
Lucas Foresti (Vogel Motorsports/Chevrolet Cruze)
Ricardo Zonta (RCM Motorsport/Toyota Corolla)
Cacá Bueno (Crown Racing/Chevrolet Cruze)
Marcos Gomes (Cavaleiro Sports/Chevrolet Cruze)


CAMPEONATO APÓS DEZ ETAPAS (SEM DESCARTES)
1º - Thiago Camilo - 233 pontos
2º - Ricardo Maurício – 223
3º - Daniel Serra – 212
4º - Rubens Barrichello – 208
5º - Ricardo Zonta – 198
6º - Cesar Ramos – 198
7º - Gabriel Casagrande – 192
8º - Allam Khodair – 171
9º - Guilherme Salas – 160
10º - Diego Nunes – 159
11º - Nelson Piquet Jr. – 152
12º - Julio Campos – 146
13º - Rafael Suzuki – 141
14º - Átila Abreu – 136
15º - Bruno Baptista – 135
16º - Matías Rossi – 116
17º - Denis Navarro – 112
18º - Cacá Bueno – 109
19º - Lucas Foresti – 79
20º - Galid Osman – 77
21º - Gaetano di Mauro – 65
22º - Marcos Gomes – 60
23º - Pedro Cardoso – 60
24º - Tuca Antoniazi – 35
25º - Vitor Genz – 11
26º - Vitor Baptista – 8
27º - Felipe Lapenna – 0


CAMPEONATO APÓS DEZ ETAPAS (COM DESCARTES)
1º - Thiago Camilo - 223 pontos
2º - Ricardo Maurício – 207
3º - Daniel Serra – 207
4º - Ricardo Zonta – 198
5º - Rubens Barrichello – 194
6º - Gabriel Casagrande – 192
7º - Cesar Ramos – 188
8º - Allam Khodair – 168
9º - Guilherme Salas – 160
10º - Diego Nunes – 154
11º - Nelson Piquet Jr. – 152
12º - Julio Campos – 143
13º - Rafael Suzuki – 137
14º - Átila Abreu – 136
15º - Bruno Baptista – 135
16º - Matías Rossi – 116
17º - Denis Navarro – 112
18º - Cacá Bueno – 106
19º - Lucas Foresti – 79
20º - Galid Osman – 77
21º - Gaetano di Mauro – 65
22º - Marcos Gomes – 60
23º - Pedro Cardoso – 60
24º - Tuca Antoniazi – 34
25º - Vitor Genz – 11
26º - Vitor Baptista – 8
27º - Felipe Lapenna – 0

PROGRAMAÇÃO DA 11ª ETAPA
Domingo, 22 de novembro
09h00 às 09h35 – Classificação Stock Car, 11ª etapa
11h00 – Stock Car – Largada Stock Car, Prova 01 (30 minutos)
11h55 – Stock Car – Largada Stock Car, Prova 02 (30 minutos)
13h20 – Largada Prova 02 Stock Light (30 minutos)

VENCEDORES EM 2020:
Goiânia: Ricardo Zonta e Rubens Barrichello
São Paulo: Nelsinho Piquet e Ricardo Zonta
Londrina: Rafael Suzuki e Ricardo Maurício
Cascavel: Thiago Camilo, Bruno Baptista e Daniel Serra
Velocitta: Julio Campos e Diego Nunes
Curitiba: Thiago Camilo (8ª etapa e prova 1 da 9ª etapa) e Gabriel Casagrande
Goiânia: Ricardo Maurício

VENCEDORES EM GOIÂNIA
1) Ingo Hoffmann, 12 vitórias
2) Paulo Gomes, 7
3) Chico Serra, 6
4) Rubens Barrichello, 5
5) Zeca Giaffone, Ângelo Giombelli e Thiago Camilo, 3
8) Marcos Gracia, Alencar Júnior, Daniel Serra, Átila Abreu, Felipe Fraga e Ricardo Zonta, 2
14) Raul Boesel, Luis Alberto Pereira, Affonso Giaffone, Carlos Alves, Xandy Negrão, Ricardo Maurício, Néstor Girolami, Marcos Gomes, Galid Osman, Diego Nunes, Max Wilson e Gabriel Casagrande, 1 vitória.

VITÓRIAS DE PILOTOS EM ATIVIDADE
1) Rubens Barrichello, 5
2) Thiago Camilo, 3
3) Daniel Serra, Átila Abreu , Ricardo Zonta e Ricardo Maurício, 2
6) Marcos Gomes, Galid Osman, Diego Nunes e Gabriel Casagrande, 1 vitória.

PRÓXIMAS ETAPAS
11ª etapa – Goiânia, 21 e 22 de novembro
12ª etapa – São Paulo, 13 de dezembro