Últimas notícias

Mattheis e Vogel se unem e criam AMattheis-Vogel

Gabriel Casagrande é o primeiro piloto confirmado na nova equipe

Pela primeira vez desde 1988, quando o piloto Andreas Mattheis conquistou o Brasileiro de Marcas pela Equipe Petrópolis comandada por Mauro Vogel, discípulo e mestre voltarão a trabalhar juntos. Em 2021, eles estarão sob o mesmo teto no galpão da equipe AMattheis-Vogel. A nova equipe vai usar a estrutura física e técnica – mecânicos e engenheiros - da AMattheis.

Gabriel Casagrande é o primeiro nome confirmado na AMattheis-Vogel. A equipe segue conversando com pilotos e patrocinadores para definir quem será o companheiro do paranaense de 25 anos. Casagrande, que foi piloto da Vogel em 2017 e 2018, em 2019 correu pela Crown e em 2020 pela R. Mattheis, de certa forma volta para casa e fica em casa. “Estou muito feliz, muito animado com o que a gente pode conquistar em 2021. Conheço a estrutura da Mattheis, é uma estrutura de ponta, e sempre escutei no paddock que o Mauro Vogel em uma estrutura de ponta ia ser difícil de segurar. Essa é a combinação que temos esse ano, então 2021 tem tudo para ser um ano maravilhoso, e além de tudo vou voltar a trabalhar com o Kiko Seikel, um engenheiro com quem tenho excelente entrosamento. Tomara que nada atrapalhe como no fim do ano passado (Casagrande, que estava na briga pelo título da temporada, testou positivo para Covid19 e não disputou a corrida final). Estou vendo por parte de todos, Mauro, Andreas, mecânicos e engenheiros, um ânimo muito grande, então isso me deixa com mais gana ainda pra entrar na pista e acelerar. Agradeço aos meus patrocinadores por mais um ano de confiança e tenho certeza de que esse projeto será vencedor”.  

Mauro Vogel: “Minha equipe sempre teve um carro rápido, mas nem sempre foi a que mais chegou no fim das corridas. A estrutura e o método que a Mattheis desenvolveu para montar os carros é muito boa, talvez a melhor. Creio que eu estou levando algum conhecimento e recebendo algum conhecimento, é um projeto onde todos tendem a ganhar, estou bastante satisfeito. E volto a trabalhar com o Gabriel, que sempre foi muito rápido, mas volta para trabalhar comigo mais maduro. Ele mostrou isso na temporada 2020, abrindo mão às vezes de ganhar corridas, o que não é fácil para um piloto, para se manter na disputa do campeonato”.

Andreas Mattheis: “Conheço o Mauro desde 1981, e trabalhamos juntos, eu ainda como piloto, em 1988. Agora estou tendo a chance de trabalhar de novo com ele. Sempre mantivemos a amizade e trocamos informações desde que ele chegou à Stock Car, por volta de 2000, uns anos depois de mim. O Mauro é um cara muito honesto, sincero, dono uma competência e uma criatividade incríveis. Ele é um representante da velha escola, que trabalha muito pelo instinto, pelo feeling, e o Mauro é imbatível nesse quesito. Os engenheiros mais jovens têm formação acadêmica e são muito mais técnicos. Eu me vejo no meio do caminho, com uma perna apoiada na intuição e outra na tecnologia. Conseguimos montar uma estrutura muito boa para atender a Vogel, chefiada pelo Kiko Seikel, um pessoal que foi formado aqui e está voltando pra casa. O Elio e a Sabrina Seikel, irmãos do Kiko, também estão na equipe, então vai ser uma parceria muito legal, que já nasce muito forte. A Vogel vai estar 100% encaixada na nossa estrutura, no nosso sistema de trabalho, na equalização. Todos os carros vão sair da oficina com o mesmo set up e a troca diária com o Mauro, de quem me considero um discípulo, me deixa muito motivado”.