Últimas notícias

Full Time mantém três pilotos no Top-10 da tabela

Rubens Barrichello é o quinto no campeonato, Rafael Suzuki, o oitavo e Nelson Piquet Jr, o décimo

Bastante competitiva, com sete pilotos diferentes vencendo as oito corridas até aqui, a Stock Car chegou neste domingo (dia 4) a sua metade na temporada 2020. O autódromo Zilmar Beux, em Cascavel (PR), recebeu a sexta etapa em rodada dupla, após ser sede no sábado (3) da quinta etapa do ano.

Como no sábado, as provas deste domingo foram muito disputadas. Para a equipe Full Time Sports foi mais um dia de superação e, infelizmente, alguns problemas que impediram a briga pelos pódios. As vitórias neste domingo ficaram com Bruno Baptista e Daniel Serra.

Pela manhã, no classificatório, Rubens Barrichello, Nelson Piquet Jr. e Rafael Suzuki estavam no grupo 1 e acabaram ficando de fora do Q2, uma vez que o grupo 2 enfrentou melhores condições de pista e quase todos do grupo 1 foram superados. Barrichello terminou em 16º, Suzuki em 17º e Piquet em 21º no grid.

Matías Rossi, que estava no grupo 2, seria o melhor piloto da Full Time no grid, em 15º. No entanto, o argentino foi responsável por uma bandeira vermelha na sessão, após rodar e bater a traseira do carro na barreira de pneus. O time trabalhou rápido, já que a corrida aconteceria menos de duas horas após a definição do grid, mas o piloto acabou largando dos boxes para apenas algumas voltas de shakedown, priorizando a corrida 2.

Na corrida 1, Barrichello cruzou a linha de chegada em 14º, após uma estratégia visando a corrida 2, onde abasteceu bastante o seu Corolla #111 e parou mais uma vez para a troca dos quatro pneus. Suzuki também seguiu a estratégia pensando na corrida 2 e ficou em 17º. Já Piquet teve um problema no pit stop. O semieixo do Corolla #33 sofreu uma quebra e ele foi obrigado a abandonar.

Na prova seguinte, Barrichello tinha tudo para estar no pódio e já estava bem próximo na briga entre os primeiros. O piloto, no entanto, acabou sendo punido com um drive-thru, por excesso de velocidade nos boxes no pit obrigatório, causado por um problema no limitador de seu carro. Com isso, acabou terminando em 21º e fora da zona de pontos pela primeira vez na temporada.

Já Piquet, Suzuki e Rossi fizeram uma grande prova de recuperação e colocaram três carros da Full Time entre os 10 primeiros na corrida 2. Piquet foi o quinto, Suzuki o sexto e Rossi o décimo colocado.

Com os resultados da etapa, Barrichello está em quinto na temporada, com 126 pontos, Suzuki é o oitavo com 104, Piquet o décimo com 99 e Rossi aparece na 21ª posição, com 45.

Bola pra frente
Completando sua corrida 150 na Stock Car neste domingo, Barrichello lamentou o problema que o tirou da disputa na corrida 2. O piloto, que já venceu uma prova este ano (Goiânia) e tem mais um pódio (segundo lugar em Londrina), ficou de fora da zona de pontos pela primeira vez em 2020.

“Desde sábado, eu vinha enfrentando um problema no meu limitador de box e, infelizmente, foi o que aconteceu e acabamos levando a punição. Não estávamos competitivos para a corrida 1, mas com muitas chances para a segunda prova. Uma pena isso ter acontecido, mas bola pra frente e vamos pra próxima”, comentou o piloto Mobil ALE Full Time Sports, que na etapa de sábado foi o sétimo colocado.

Suzuki comemora os 32 pontos somados em Cascavel
Apesar das dificuldades enfrentadas na pista paranaense, Suzuki ficou satisfeito com o total de pontos (32) que somou com o oitavo lugar na etapa de sábado, o 17º na corrida 1 e o sexto lugar na prova 2 deste domingo.

O piloto, que venceu pela primeira vez na Stock na etapa de Londrina, no mês passado, segue entre os primeiros no campeonato.

“Foi um dia difícil, mas conseguimos salvar um sexto lugar na corrida 2. A classificação foi muito complicada, porque estávamos no grupo que ainda pegou óleo da Copa Truck na pista e isso foi muito desfavorável”, explicou o piloto do Corolla #8.

“Mas fizemos muitos pontos no campeonato. Então, estamos na briga. Não foi tão bom como Londrina, em termos de performance, mas fazer 32 pontos, num fim de semana onde não tínhamos o carro mais rápido, é importante para estar na briga pelo título lá no fim”, destacou.

Piquet também salva bons pontos na corrida 2
Vencedor da etapa de Interlagos e com pódios em Goiânia e Londrina, Cascavel foi a primeira pista do ano que não teve Piquet no pódio.

“Foi um fim de semana complicado. No sábado, teve um engavetamento logo no início da prova, saíram vários carros e eu também acabei envolvido”, lembrou o piloto da Texaco Full Time.

“Na primeira prova deste domingo, tivemos uma quebra no pit. Mas os mecânicos fizeram um excelente trabalho e conseguiram arrumar o carro. Largamos dos boxes e a nossa estratégia para a segunda prova foi boa. Chegamos em quinto lugar, salvando alguns pontos”, contou.

“Agora é voltar para a oficina e trabalhar para as próximas etapas. Quero agradecer o apoio da Texaco e todos os meus patrocinadores e também a todos que votaram no Fan Push”, finalizou o décimo colocado no campeonato.

Do susto no classificatório para o Top-10 na corrida 2
Piloto oficial da Toyota Gazoo Racing, Rossi teve um início de domingo difícil com a batida no classificatório. Felizmente, a equipe conseguiu trabalhar e consertar o Corolla #117, mas decidiu focar na corrida 2.

“Depois da batida forte que eu tive no classificatório, decidimos abrir mão da corrida 1 e focar na corrida 2, com uma melhor estratégia. Então, larguei de último na segunda prova e terminei em décimo. Claro que queremos estar melhor e vamos seguir trabalhando. Mas, diante do que aconteceu, acho que foi um bom dia e vamos com tudo para a próxima corrida. Agradeço à equipe, que trabalhou muito bem para recuperar o carro para eu disputar a etapa”, concluiu o argentino, que está liderando a Super TC 2000 em seu país, após duas etapas.

Na etapa de Cascavel, Barrichello, Piquet e Rossi conquistaram o Fan Push. No Velo Città, será a vez de Suzuki estar habilitado para concorrer ao botão extra de ultrapassagem. A etapa no interior de São Paulo acontecerá nos dias 17 e 18.