Últimas notícias

Camilo e Cesar pontuam nas duas provas de Goiânia

Nas corridas, o que se viu foram os Toyota Corolla números 21 e 30 andando em ritmo rápido e consistente.

Se consistência é um dos principais requisitos para uma equipe brigar pelos títulos na Stock Car, ela não faltou à Ipiranga Racing na estreia dos novos carros da Stock Car, que substituíram os modelos usados entre 2009 e 2019. Thiago Camilo e Cesar Ramos sofreram com a classificação, no sábado, largando respectivamente em 13º e 11º na corrida que abriu – tardiamente, em função da pandemia - a temporada 2020 da Stock Car, em Goiânia (GO). Nas corridas, o que se viu foram os Toyota Corolla números 21 e 30 andando em ritmo rápido e consistente: Camilo foi 6º na primeira corrida e 7º na segunda, e Cesinha foi 8º e 10º.

“Sei que a equipe tem potencial para andar mais que isso e vamos andar, mas considerando todos problemas que enfrentamos no fim de semana, ficar duas vezes no top10 na estreia é bem positivo. Na primeira corrida tomei uma pancada forte do Gaetano (di Mauro) logo na primeira volta, e isso desalinhou um pouco meu carro, o que senti mais na segunda corrida”, disse Cesar, que chegou a fechar na liderança a primeira volta da segunda corrida, quando largou em terceiro devido à regra do grid invertido e ultrapassou o pole Vitor Genz.

Thiago Camilo, que ano passado, nas duas etapas realizadas em Goiânia, largou em primeiro e segundo, não desanimou com a 13ª posição no grid e fez corridas de muita concentração e estratégia. “Pelo fim de semana que tivemos, com uma posição de largada aquém do nosso potencial, o domingo de corridas foi muito positivo. Adotamos uma estratégia relativamente conservadora porque tínhamos receio de um desgaste excessivo do carro, principalmente pela estreia ter acontecido em Goiânia, uma pista muito quente e com a umidade baixa, e nossos carros ainda assim foram top 10 nas duas corridas, andando no ritmo dos melhores. Na segunda corrida sabíamos que teríamos que reabastecer e abrimos uma boa vantagem para alguns carros que fariam um pit stop mais rápido, e quando o safety car entrou logo antes da abertura da janela de paradas perdemos essa vantagem e algumas posições. Ainda assim se um adversário não tivesse me atrapalhado na saída do pit, eu poderia chegar no pódio. Como um todo foi uma boa estreia, que me deixa bem confiante para a sequência da temporada.”