Valdeno Brito abre treinos em Curitiba na quarta colocação

Terceiro na temporada 2016 da Stock Car, paraibano avalia comportamento do carro em todas as situações possíveis para não ser surpreendido

Dizem por aí que Curitiba recebe todas as estações do ano em um único dia, tamanha a instabilidade climática na região. Neste fim de semana, quando acontece a nona etapa da Stock Car, o grande ponto de interrogação é sobre a probabilidade (e a quantidade) de chuva que pode cair no momento da tomada de tempos do sábado e nas corridas do domingo.

Isso deu à sexta-feira uma importância primordial. Afinal, o lado bom da instabilidade foi poder treinar nas mais diversas situações da pista. E isso significa uma coleta de informações que será muito importante para o acerto final do equipamento na última sessão de treinos, que acontece na manhã deste sábado.

Quarto colocado do dia, Valdeno Brito foi o melhor entre os três primeiros no campeonato - o líder Felipe Fraga foi o décimo e Rubens Barrichello, 17º. Mas o paraibano não está 100% satisfeito com o comportamento do #77 da equipe TMG. "Não foi tão conclusivo para todo mundo, pois tivemos muitas condições de pista. No nosso caso, tentamos aproveitar ao máximo", comenta.

"Temos um caminho a ser trabalhado e não estou totalmente satisfeito com o balanço, mas amanhã vamos testar algumas coisas e ver se achamos o balanço perfeito. Ainda falta um pouco para a gente", analisa Valdeno. Para o sábado, de acordo com os institutos de meteorologia, o dia tem 60% de chances de chuva, mas não para a tomada de tempos, marcada para o meio-dia com transmissão ao vivo do SporTV. "Amanhã parece que a chance é de seco na hora do treino, então vamos aproveitar", completa.