Stock Car vai do menor circuito de rua para o autódromo mais curto da temporada

Próxima rodada dupla será no Velopark; Valdeno Brito foi 11o colocado com a Shell Racing na prova 1

A segunda etapa da temporada 2015 da Stock Car foi disputada hoje em Ribeirão Preto no menor circuito de rua do calendário, com apenas 2.298 metros de extensão. Agora, pilotos e equipes já se preparam para um desafio diferente na terceira rodada: a pista do Velopark, justamente o menor autódromo em que a Stock Car corre, com apenas 2.278.

Apesar da extensão praticamente igual, os dois circuitos são bem diferentes, como explica o piloto da Shell Racing Valdeno Brito, 11o colocado hoje na corrida 1 em Ribeirão Preto.

"Pistas pequenas têm em comum o desafio de todos andarem muito próximos, justamente porque as diferenças de tempo são menores. Mas as características são bem diferentes: o circuito de rua não permite erros na tocada, enquanto no Velopark é possível arriscar mais", diz Valdeno, que marcou 10 pontos na primeira prova, mas ficou sem nenhum na segunda.

"Na primeira corrida, fiquei apenas a uma posição de largar na pole, mas infelizmente tomei um toque no meio da corrida que me fez perder seis posições. Pelo menos marcamos dez pontos no campeonato. Para a segunda prova, vinha rápido após trocar os pneus para os slicks, mas peguei uma parte muito molhada da pista e acabei escapando do trilho e sofrendo um acidente. Agora é focar no Velopark, onde a gente esteve sempre entre os primeiros em 2014", diz o paraibano.

Ricardo Zonta, que pilota o carro 10 da Shell Racing, teve um final de semana ainda mais complicado em Ribeirão Preto. Ficou sem pontos nas duas corridas e espera recuperação na etapa 3.

"Estou confiante de que minha estreia propriamente dita seja no Velopark, onde a Shell Racing andou muito forte no ano passado. A gente tinha toda chance de andar entre os primeiros aqui em Ribeirão Preto, mas como a classificação virou loteria ao ser disputada com pista molhada e com condições variadas, tivemos a infelicidade de largar em um pelotão onde as confusões são comuns e acabamos saindo daqui sem pontos", diz o ex-piloto de F-1.

Rodolpho Mattheis destaca que a Shell Racing tem potencial para lutar pela vitória na etapa 3 da Stock Car. "O Valdeno (Brito) andou boa parte da corrida na segunda colocação no ano passado e a gente teve um ajuste competitivo desde o primeiro treino. Nosso carro também esteve rápido aqui e em Goiânia, mas os resultados ainda não refletiram todo potencial de nosso conjunto", diz Rodolpho.

A terceira etapa da Stock Car será no dia 26 de abril no circuito gaúcho do Velopark, em Nova Santa Rita.