Stock Car em Curitiba chama atenção para Outubro Rosa

Meninas da campanha visitaram boxes dos pilotos e levaram conscientização sobre o câncer de mama para o Autódromo Internacional de Curitiba

No último final de semana o Circuito Schin Stock Car desembarcou em Curitiba para mais uma etapa do calendário. Mas mais que nas duas corridas, movimentadíssimas nas vitórias de Lucas Foresti e Max Wilson, a categoria chamou atenção para um assunto muito importante, o Outubro Rosa, com diversas ações e apoio por parte de pilotos e equipes.

A campanha, que acontece durante todo o mês, serve para conscientizar as mulheres sobre o câncer de mama. E ninguém melhor para falar sobre o assunto do que alguém que já passou por todo o tratamento.

Michelle Bornemann, que hoje está livre da doença, esteve no autódromo no domingo e revelou que a Stock Car teve um importante papel em sua cura. “Eu fui diagnosticada com câncer de mama em 2013, passei por todo tratamento de quimioterapia e mastectomia total e durante todo o tratamento eu procurei fazer tudo o que pudesse me alegrar”, contou.

“Então, quando eu vim para a Stock no Outubro Rosa, eu vim no intuito para mostrar para todos que o fato de você estar com câncer não é questão de depressão, de ficar em casa fechada, mas sim de você se mostrar mesmo, e da melhor maneira possível. Foi tudo muito legal, tiveram pilotos que marcaram bastante, que sabemos que na hora para largar eles querem é se focar. Mas eles me deram toda a atenção possível e foi muito legal mesmo.”, continuou ela.

Neste final de semana, junto com ela, mais quatro mulheres foram visitar os boxes das equipes, tirar foto com os pilotos e se divertir no domingo de muita adrenalina. Michelle afirmou que é isso que tenta pregar para quem está passando por um tratamento de câncer, manter sempre o bom humor. As cinco ‘meninas’ (Michelle, Daniele, Franciele, Olímpia e Silvana), vestidas com jalecos cor-de-rosa, desfilaram charme pelo paddock e percorreram o grid pouco antes da largada e foram recepcionadas pelos pilotos.

“O que eu procuro dizer sempre é manter uma boa autoestima, um bom astral, não desanimar jamais. Hoje eu trouxe umas meninas que estão em tratamento, e procuro trazê-las para que vejam que a vida não parou. Elas têm que desfrutar disso, aproveitar o máximo que podem. E foi muito gratificante. Foi emocionante”, encerrou.