Rafael Suzuki salva pontos importantes em Curitiba

Mesmo largando dos boxes, piloto da Geolab Racing pontuou nas duas corridas da etapa, e agora segue animado para Goiânia

A 9ª etapa da Stock Car, realizada no dia 16 de outubro em Curitiba teve saldo positivo para Rafael Suzuki, apesar de um sabor agridoce. O piloto deixou a má fase de lado e voltou a pontuar nas duas corridas da etapa, mas teve de lidar com problemas no sistema de freios, que atrapalharam seu desempenho em um domingo de muito calor no circuito paranaense.

Essa foi a segunda vez no ano que a Stock Car correu em Curitiba, e Suzuki tinha boas expectativas de retomar os bons resultados após duas etapas difíceis, já que sempre anda bem nessa pista. O piloto e a equipe Geolab Racing não conseguiram tirar o melhor do carro #8 nos treinos livres e na classificação, mas estavam confiantes no ritmo de corrida para fazer provas de recuperação.

Com o objetivo traçado, a equipe optou que Suzuki largasse dos boxes na primeira corrida, para evitar as habituais confusões na curva 1 em Curitiba - que é bem travada - e também para economizar combustível. O piloto ainda fez sua parada para reabastecimento antes da metade da prova, e depois parou novamente para trocar os pneus, mas completou as 34 voltas em 20º, somando assim um ponto.

Na corrida 2, Rafael mirava o top-10, já que tinha bom ritmo e muitos pilotos que largavam à sua frente ainda teriam de parar nos boxes, mas o piloto tomou um grande susto nas primeiras voltas, quando ficou completamente sem freio no fim da reta, quando vinha a 230 km/h, e passou direto. O representante maranhense conseguiu evitar o acidente, mas perdeu muitas posições, e teve o desempenho de seu carro prejudicado para o restante da prova. Apesar disso, Suzuki conseguiu se recuperar e cruzou a linha de chegada em 11º, marcando mais pontos para o campeonato.

Com os resultados da etapa, o piloto manteve o 19º lugar na classificação geral, empatado com o 20º. Agora, a Stock Car volta a se reunir em Goiânia em três semanas, entre os dias 4 e 6 de novembro, para a 10ª etapa de um total de 12 na temporada. Nesta pista, Suzuki aposta em um bom resultado, já que quando correu lá em maio deste ano, o piloto liderou um dos treinos livres e chegou a brigar pelo pódio na corrida 1.

"Essa foi uma etapa difícil, não conseguimos achar o acerto ideal nos treinos e isso interferiu na classificação. Melhoramos o carro para as corridas e optamos por uma estratégia pensando na 2ª prova, e tínhamos chances reais de terminar entre os 8 melhores. Mas tive um problema nos freios, tomei um grande susto e quase sofri um acidente, e depois disso tive que poupar um pouco o equipamento e trazer o resultado para casa. Não foi o que esperávamos, mas foi importante voltarmos a pontuar. Em Goiânia temos um carro muito competitivo e vamos em busca do nosso melhor resultado do ano lá", afirmou o piloto.