"Quem se adaptar mais rápido às mudanças no carro dará um salto muito grande"

Essas são as palavras do chefe de equipe de Lucas Foresti, Duda Pamplona; Piloto brasiliense luta para encontrar equilíbrio ideal do carro #12 da Full Time ProGP nos treinos de sexta em Curitiba

A Stock Car abriu a temporada 2016 com as primeiras sessões de treinos livres válidas para a etapa de abertura do ano, a já tradicional Corrida de Duplas. Porém, o evento festivo da prova ganhou também uma importância experimental, pois é a primeira vez que os pilotos tomam contato com alterações significativas nos equipamentos.

O pacotão de atualizações trouxe um novo assoalho - agora em fibra de carbono -, uma nova caixa de direção (mecânica, ao invés de hidráulica) e nova marca de pastilha entre as principais novidades. E os reflexos já foram sentidos pelos pilotos e até pelo chefe de equipe de Lucas Foresti na Full Time ProGP, Duda Pamplona, que competirá como convidado do companheiro de Lucas, Felipe Guimarães, enquanto o principal piloto de Brasília terá o ex-piloto de F1 Luiz Razia ao seu lado.

Por ter conseguido sentir o carro, Duda pôde usar sua experiência de mais de 15 anos na Stock Car para explicar os efeitos que as alterações provocaram no equipamento e atestar: "Quem conseguir achar isso primeiro vai dar um pulo muito grande neste fim de semana".

"Na parte da direção, a bomba mecânica tem uma resposta mais rápida que a caixa antiga e deu uma padronizada e não há mais problemas de 'folga' no curso do volante. Antigamente, as equipes apresentavam reações muito diferentes entre si sobre a direção e nesse aspecto a coisa ficou bem melhor", destaca o chefe de equipe.

"Já a parte da frente do carro deu mais pressão aerodinâmica por causa do assoalho", continua Duda, que destacou a nova marca de pastilhas de freio (até o ano passado eram da Ecopads, agora são Fras-le) são a principal incógnita. "São pastilhas novas, fornecedor novo, está sendo um grande trabalho pra equilibrar e ainda é cedo para dizer se é a pastilha ou característica da pista, pois está eficiente e difícil de modular - uma hora trava a frente; outra hora a traseira", analisa Duda.

Lucas Foresti endossa a opinião de Duda e conta um pouco das dificuldades que encontrou nesta sexta-feira, destacando o fato de ter em Luiz Razia uma ótima referência para troca de informações: "O carro ficou desequilibrado a ponto de variar entre a frente e a traseira. Cada hora era uma variação. Isso sem contar que a pista ficou muito mais rápida que ontem, por causa da borracha. A competição já começou para ver quem encontra o melhor acerto primeiro. Pra minha sorte, por ser Corrida de Duplas, tenho no Razia uma opinião importante, pois ele já testou por muitas equipes F1, como Toro Rosso e Force India. Ou seja, o retorno dele é mais que importante". Já Razia faz um comentário bastante animador: "O carro está muito ótimo na configuração de corrida."

Os pilotos terão mais uma sessão de treinos na manhã deste sábado antes da tomada de tempos para desvendarem mais segredos deste novo pacote da Stock Car. A Corrida de Duplas está marcada para as 12h30 (de Brasília) de domingo, com transmissão ao vivo do canal por assinatura SporTV, assim como a tomada de tempos de hoje, prevista para o meio-dia.