Pit stop obrigatório está de volta

Paradas podem contar com trocas de pneu

A quinta etapa da Stock Car 2013 será disputada neste domingo no Autódromo Nelson Piquet, em Brasília. Tradicional palco da principal categoria do automobilismo brasileiro, o traçado externo da pista brasiliense também é conhecido pelo asfalto bastante abrasivo que, aliado as altas temperaturas da Capital Federal, provoca um desgaste acentuado nos pneus durante as corridas.
 
Pensando nesse consumo elevado, as equipes já estudam a melhor estratégia para ser utilizada durante a parada nos boxes, que volta a ser obrigatória. "Temos que tratar essa questão com muita matemática. Iremos analisar o quão demorado uma parada para reabastecimento e troca de pneus será para ver se vale a pena, ou não, a mudança. Acidentes com intervenção do safety car também são comuns em Brasília, o que dá outra dinâmica à estratégia. Tudo isso tem que ser calculado e colocado na balança", disse o chefe de equipe da Voxx Racing, William Lube.
 
Sobre os compostos da Pirelli, que são utilizados pela categoria em 2013 e tem abaixado os tempos de volta em todos os circuitos, os pilotos esperam que a melhora represente um tempo de volta mais de um segundo mais rápido. "Os novos pneus irão fazer com que o tempo de volta fique cerca de 1s5 mais rápido. As melhorias na pista, que abrangeram as zebras, também devem tornar nosso contorno de curva mais rápido", disse Denis Navarro.
 
"A pista de Brasília é, historicamente falando, dura com os pneus. E com esse novo composto que passamos a utilizar nessa temporada, creio que o desgaste será bem acentuado”, comentou Sergio Jimenez.