Lutando contra os ‘leões’ da Stock Car

Mesmo em meio a problemas, Lapenna consegue subir boas posições e espera mais para a próxima etapa, em Goiânia

A segunda etapa da temporada 2016 da Stock Car, realizada no circuito do Velopark, em Nova Santa Rita (RS), teve emoções do começo ao fim. Com duas corridas bastante disputadas, vários acidentes e pegas, Cacá Bueno faturou a vitória na primeira bateria e Diego Nunes levou a melhor na segunda prova do dia. A liderança da temporada, no entanto, não é de nenhum deles. O paulista Daniel Serra, que faturou um segundo e um sexto lugar, é o novo líder, com 37 pontos.

Na equipe Hot Car Competições (Bardahl), o paulista Felipe Lapenna comemorou os primeiros pontos na temporada ao chegar em 12º na corrida 2. O resultado foi ainda mais especial já que o piloto sofreu uma batida na primeira prova, ficou parado várias voltas nos boxes para reparo, largou em 25º na corrida seguinte e foi pra cima dos adversários já na primeira volta.

Já o companheiro Raphael Abbate teve problemas com o radiador, não pôde completar a prova inicial e largou dos boxes na última corrida, terminando em 21º.

"Na primeira corrida, larguei em 24º e aí é aquela coisa: na primeira volta você tem que tentar sair das batidas e consegui fazer isso e ganhar seis posições, fui para 18º. Mas, na terceira ou quarta volta de corrida, o (Fábio) Carbone errou a medida e bateu atrás de mim. Ele até pediu desculpas depois da corrida. Parece que ele foi passar alguém e quando ele saiu para enxergar o traçado, ele errou a freada e me acertou. Foi uma pena, caí lá para trás e o carro ficou bem danificado", contou o paulista do Stock #110, que voltou aos boxes para reparo.

"Na segunda, larguei em 25º e fiz uma largada muito boa. Consegui ganhar umas dez ou 12 posições e depois a disputa com os ‘leões’ foi muito legal. Eu, Thiago (Camilo), (Allam) Khodair e (Rafael) Suzuki fizemos uma disputa limpa e deu para conseguir um ótimo resultado. Uma pena na última volta eu perder a 11ª posição para o Cacá. Eu acabei dando uma vacilada no push, usei o push na volta errada e ele me passou na linha de chegada. O legal é que fizemos uns pontinhos e vamos para a próxima", completou Lapenna, de 30 anos, que somou três pontos no total.

Abbate teve um final de semana ainda mais complicado. "Foi bastante difícil. Logo no warm up furou o radiador, a equipe conseguiu trocar a tempo e saí para a primeira prova. Fiz uma largada boa, ganhei algumas posições... depois acabei me enroscando com outros pilotos, perdi algumas e recuperei outras", contou.

"Infelizmente o radiador furou novamente. Tinha uma peça que estava pegando no radiador e causou o furo. Eu abandonei, encostei o carro na pista e esperei o motor esfriar porque entrou em modo de segurança. Quando deu a bandeirada final da primeira bateria, eu liguei o carro e funcionou. Levei o carro para o box e trocamos novamente o radiador. Larguei do box para a segunda bateria e infelizmente um carro quebrou na minha frente logo na saída e eu fiquei preso. Tive que dar ré, arrumar um espaço para passar pela grama e tive a ajuda de um safety car e aí eu consegui reagrupar e conquistar algumas posições", lembrou o piloto do Stock #26.

"Foi um fim de semana bem difícil, espero que tudo o que a gente perdeu dê para conquistar a mais na próxima etapa em Goiânia", finalizou o paulista de 24 anos.