Lapenna e Matos têm dia produtivo

Pilotos animados para a definição do grid

O paulista Felipe Lapenna e o mineiro Rafa Matos, pilotos da equipe Hot Car Competições, deixaram a pista satisfeitos após o primeiro dia de treinos para a 10ª etapa da temporada 2014 da Stock Car no autódromo de Tarumã, em Viamão (RS). Sem passar pneus novos, Lapenna fez o 17º melhor tempo (1min10s948) desta sexta-feira (31) e o companheiro terminou em 19º (1min11s017).

O paulista Rubens Barrichello fechou o dia na frente (1min10s259). Neste sábado (1º), os 34 pilotos da categoria voltam para a pista para mais um treino livre e o classificatório, que acontecerá a partir das 15 horas, com transmissão ao vivo do SporTV. No domingo (2), serão duas provas, também com transmissão pelo canal, a partir das 11 horas.

"Foi um dia muito bom. Não passamos pneus novos, mas fizemos um trabalho produtivo. A chicane, antes da Curva do Laço, está sendo a grande novidade para todo mundo e ainda precisamos achar um caminho melhor neste ponto. Outra coisa que me chamou a atenção foi o grande desgaste dos pneus. Com certeza, é algo que vai fazer diferença na estratégia para a corrida. O asfalto está bastante abrasivo. A tendência é a pista ir ficando mais emborrachada até domingo, mas é algo que me chamou a atenção. De qualquer forma, acredito que estamos num caminho bom", destacou o chefe da equipe, Amadeu Rodrigues.

Lapenna também concordou com o comandante do time. "Foi um dia bom e acredito que teremos boas chances de largar entre os 15 primeiros e lutar por bons pontos nas provas, onde sempre temos uma performance muito consistente", declarou o piloto do Stock #110, que está em 16º lugar no campeonato.

Vencedor da última prova, em Santa Cruz do Sul (RS), no final de setembro, Matos também está animado. "O carro está reagindo bem e conseguimos concluir nosso plano de testes para hoje", disse o mineiro do Stock #2.

A dupla da Hot Car também opinou sobre a nova chicane, que fez com que os pilotos tivessem um treino extra nesta manhã. "Em termos de segurança, acho que foi a coisa certa e ela deixou a pista ainda mais técnica. Virou um desafio a mais para os pilotos", avaliou Matos.

Lapenna concorda com a questão da segurança, mas teme pela largada. "A chicane é apertada e a zebra está um pouco alta. Agora estão avaliando uma alternativa para a largada, para que não aconteçam acidentes quando chegar todo mundo junto neste ponto", concluiu o paulista.