Pilotos

Jimenez exalta melhor performance do ano

Piloto da Hot Car era 7º colocado no momento da parada. Companheiro Guga Lima não completou última etapa do ano

A Stock Car tem um novo campeão. O paulista Daniel Serra conquistou neste seu primeiro título na principal categoria do automobilismo nacional. Serra foi o terceiro na última etapa da temporada e garantiu a conquista com 371 pontos. Ricardo Maurício foi o vencedor da prova, seguido pelo companheiro Max Wilson. Thiago Camilo, que brigava com Serra pelo título, terminou na 14a posição e ficou com o vice (324 pontos).

Na equipe Hot Car Competições (Promax Bardahl), o paulista Sérgio Jimenez tinha grandes chances de terminar entre os 10 primeiros, mas um erro no pit stop deixou o piloto apenas na 19ª posição. Uma das porcas se soltou no momento da troca de um dos pneus e os mecânicos perderam alguns segundos que fizeram a diferença. O companheiro Guga Lima não completou a prova e abandonou após se envolver em um acidente na volta oito.

“É duro falar quando o resultado não é como a gente gostaria. Mas a parte mais difícil do trabalho, que era fazer um carro competitivo e andar no ritmo das outras equipes que estavam disputando o campeonato, foi bem feito. O carro estava muito bom e rápido. O Sérgio pilotou super bem, mas infelizmente, no pit stop, uma porca da roda escapou. Ficamos chateados com isso, mas estou satisfeito com o desempenho e o acerto que conseguimos aqui”, comentou o chefe da equipe Hot Car, Amadeu Rodrigues.

“Para o ano que vem, vamos aprender com todas as experiências boas e ruins que tivemos. Mas acredito que será um ano muito bom. Estamos reforçando o time, teremos novos pilotos (Rafael Suzuki e Guilherme Salas) e gostaria de agradecer ao Sérgio e ao Guga. Em alguns momentos não conseguimos chegar aos nossos objetivos, mas eles são pessoas muito legais, trabalharam bem e espero que eles tenham muita sorte na temporada que vem”, completou o comandante do time.

Jimenez, que era o 11o no grid, fez uma ótima largada e logo já aparecia em nono. O piloto andou forte e mostrou uma performance muito boa. “Larguei muito bem, ganhei duas posições e o ritmo das seis primeiras voltas era bom. Estava andando bem, mas infelizmente no pit stop houve um erro e acabei caindo lá pra trás. Mas, independentemente do resultado, acho que foi a nossa melhor corrida no ano, tanto de performance, como para ter um carro competitivo. Uma pena não termos conquistado um resultado melhor, mas vamos em frente”, disse o piloto de Piedade, no interior paulista.

“Gostaria de agradecer a todos da Hot Car e da Bardahl. Não foi um ano fácil, mas sei que todos se esforçaram. Em breve, vou anunciar minha equipe e sigo na Stock no ano que vem”, completou Jimenez.

Lima lamentou o incidente que o deixou de fora da disputa e de um resultado melhor. “Na largada, fiquei um pouco, mas comecei a recuperar. Já vinha num ritmo bom e o Márcio Campos estava a minha frente e vi que ele estava distracionando bastante. Tentei uma ultrapassagem no Laranjinha, mas não fui porque vi que não teria espaço. Ele me fechou de última hora, eu esperei e, na saída do Pinheirinho, ele saiu distracionando de novo. Consegui sair mais rápido que ele e no Bico de Pato tentei passa-lo, sem usar o push. Estávamos lado a lado, mas ele me fechou e acabou tendo um toque. Ele rodou e, na hora que voltou acertou a minha roda traseira. Tentei continuar, mas acho que quebrou alguma coisa no carro e tive de abandonar”, explicou o piloto do Stock #9.

Em 2018, a Stock Car chegará a sua histórica 40ª temporada e o calendário deve ser anunciado em breve.