Interlagos é sinônimo de automobilismo no Brasil

Berço dos pilotos brasileiros, autódromo é um dos poucos que acompanha a Stock desde o nascimento

Quando o engenheiro britânico Louis Romero Sanson entregou ao urbanista francês Alfred Agache o plano para a criação de um bairro na cidade de São Paulo, fez só uma exigência: que se reservasse uma área para receber um autódromo. Agache, que achou a região entre as represas Guarapiranga e Billings parecida com a cidade suíça de Interlaken, atendeu o pedido e preservou alguns alqueires no recém-criado bairro de Interlagos.

O problema é que no final dos anos 1920 o automobilismo no Brasil praticamente inexistia. A primeira corrida no país só aconteceu em 1933, quando o Rio de Janeiro recebeu, na Gávea, o Grande Prêmio Internacional da Cidade do Rio de Janeiro. Três anos depois, a prova viria a se repetir em São Paulo, mas terminou de forma trágica. Um Alfa Romeo desgovernado atropelou 37 pessoas que acompanhavam a corrida no circuito de rua.

O grave acidente, enfim, fez sair do papel o projeto do autódromo. A corrida inaugural aconteceu em 12 de maio de 1940, com uma prova de motocicletas. Ao longo dos anos 1940 e 1950, a pista de 7.960 metros do autódromo de Interlagos serviu para formar a primeira geração de grandes pilotos brasileiros, liderados por Chico Landi, Carlos Guinle e Manuel de Teffé.

Stock Car

Consolidado - inclusive, internacionalmente -, Interlagos ganhou força perante a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) para sediar uma prova de Fórmula 1. Por isso, em 1967, foi fechado para reformas e reabriu em 1970. No ano seguinte, passou por novas adequações. Até que em 1972, experimentalmente, aconteceu o primeiro GP Brasil de Fórmula 1, vencido pelo argentino Carlos Reutemann.

Além de referência no Brasil para a principal categoria do automobilismo mundial, Interlagos é também um marco para a Stock Car. Desde que a categoria começou a ser disputada, em 1979, o autódromo sempre esteve presente em seu calendário. O maior vencedor é Ingo Hoffmann, que ganhou 26 provas disputadas na pista de São Paulo. Já o recorde pertence a Allam Khodair, que na temporada 2010 da Stock Car, cravou 1min37seg672.