Foresti de olho em fim de semana “agradável”

Depois de enfrentar mais de 30 graus em Goiânia, previsão para Santa Cruz do Sul não deve superar os 17 graus ? com mínimas de 6ºC

A temporada de 2016 da Stock Car curte se alternar entre extremos. Do Velopark para Goiânia nós fomos da pista mais apertada para uma das mais largas; agora, de Goiânia para Santa Cruz do Sul, ela sai de um caldeirão - a temperatura ambiente girava em torno dos 30ºC na capital de Goiás - para uma geladeira: a cidade gaúcha palco da quarta etapa do campeonato deve ter uma temperatura máxima de 14ºC neste fim de semana.

Para os pilotos, até que a mudança é algo agradável: com os termômetros baixos, eles não sentirão a sensação de estarem dentro de uma sauna vestidos até os olhos. "Na última etapa a temperatura passou dos 50ºC. Nós pilotos levamos esse fator em conta em nossos treinamentos, mas claro que quanto menos calor, melhor. Isso torna a pilotagem mais agradável e ficamos menos encharcados. Mas também não precisa fazer tanto frio como está previsto para ser à noite", brinca o piloto Lucas Foresti, natural de Brasília, lugar tão quente quanto Goiânia.

Lucas, que corre pela equipe CVC Full Time, também destaca outro detalhe importante do tempo para o fim de semana no que diz respeito a uma característica particular das provas em solo gaúcho: "Por um lado estará um pouco frio, mas por outro lado não há previsão de chuva, o que é ótimo para o espetáculo. O público acampando e fazendo churrasco é parte integrante do cenário e dos eventos aqui no Sul. Sendo assim, o tempo bom proporcionará assim boas disputas na pista e churrascos maravilhosos fora delas. Quando o cheiro passa pros boxes é uma tortura dá uma baita fome!", completa.