Felipe Lapenna

Piloto pontua nas duas provas

O paulista Felipe Lapenna, da equipe Hot Car Competições, completou a oitava etapa da Stock Car, realizada neste domingo, no autódromo do Velopark, em Nova Santa Rita, marcando pontos nas duas corridas. O piloto foi o 12º colocado na primeira prova e encerrou a bateria final em nono.

O resultado foi bastante comemorado pela equipe, que no classificatório no sábado sofreu com o aumento da temperatura da pista, colocando Lapenna em 26º no grid. A satisfação só não foi completa em virtude dos problemas enfrentados pelo mineiro Rafa Matos, que também tinha grandes chances de fazer uma etapa de recuperação. O piloto cometeu um erro ainda na primeira prova e teve a suspensão traseira danificada ao passar pela zebra. A equipe trabalhou forte para tentar colocar o carro em condições de disputar a segunda prova. Mas o piloto voltou a ter problemas e também abandonou.

Com muitas emoções, alguns acidentes e bastante disputa, o paulista Galid Osman faturou a vitória na prova inicial. O atual campeão Ricardo Maurício foi o vencedor na segunda corrida. Átila Abreu, que foi oitavo e segundo, manteve a liderança da temporada, agora com 145,50 pontos. Dentro de duas semanas, a Stock Car retorna ao Rio Grande do Sul para a nona etapa em Santa Cruz do Sul.

De 26º no grid para os pontos
Lapenna largou em 26º e com um carro consistente foi pra cima, ganhando posições e saindo ileso dos incidentes a sua frente. Cruzou a linha de chegada em 12º, mesma posição que largou na prova seguinte. Com um carro rápido, Lapenna ganhou mais posições e terminou em nono a corrida final.

"Temos carro para andar entre os ponteiros sempre nas corridas. Tínhamos um ritmo muito bom, mas no começo o Alceu (Feldmann) me atrapalhou um pouco, passando reto para eu não conseguir passar, perdi muito tempo. Depois fiz um bom pit stop e meu carro era muito rápido. Consegui chegar no pelotão da frente e ainda fiz uma ultrapassagem na volta final, na reta, passando dois carros sem push (botão de ultrapassagem). Nem eu acreditei", comemorou.

"Na segunda corrida, foi uma pena o safety car (após o carro de Luciano Burti parar na reta), porque ela acabou sendo curta e eu tinha muito mais push que os outros. Chegamos em nono, mas eu acho que daria para chegar ainda mais à frente", completou o paulista, que pilota a Stock #110.

Já o mineiro Rafa Matos teve um final de semana complicado com o Stock #2. O piloto até vinha rápido na corrida 1, mas após um erro, teve a suspensão quebrada ao passar pela zebra do autódromo. "Um final de semana para esquecer... Eu vinha em uma prova de recuperação. Já tinha passado o Felipe (Lapenna) e o Alceu (Feldmann) e, infelizmente, cometi um erro na freada da curva 1 e a área de escape lá é cheia de calombos, o que acabou danificando a suspensão do meu carro e não pude continuar na prova", explicou.

"A equipe fez um bom trabalho, arrumando o carro para a segunda corrida, mas infelizmente o lado direito da suspensão traseira estava avariado e quebrou no meio da corrida e tive de parar. Agora espero em Santa Cruz, onde temos um histórico bom, voltar para a zona de pontuação e andar entre os 10 primeiros", completou o piloto de Belo Horizonte.

O chefe da equipe Amadeu Rodrigues se dividiu entre os resultados distintos, mas no balanço geral deixou a pista satisfeito. "A classificação foi muito difícil pra gente. Os carros estavam legais, mas algo aconteceu e os tempos não vieram. Mas hoje contamos com a sorte do safety car, fizemos uma estratégia agressiva e o Lapenna ficou em 12º e nono, o que foi muito bom. O Rafa, infelizmente, errou. Ele passou na zebra que é muito alta e danificou a suspensão. Conseguimos reparar o carro para a corrida 2, mas acho que a batida foi muito forte e, quando ele começou a andar, quebrou a suspensão de novo. Estou satisfeito por um lado porque andamos ao lado do Cacá (Bueno), Galid, dos carros rápidos da categoria, de igual para igual e em alguns trechos até melhor. Isso é bom e vamos trabalhar, porque o campeonato não acabou", analisou.