Efeito Suspensivo devolve pontos a Khodair

Allam Khodair, quinto colocado, está entre os candidatos a desbancar a liderança de Marcos Gomes; Full Time Texaco entra com recurso e recupera pontos da disputa em Curitiba

O Circuito Schin Stock Car 2015 está chegando ao fim. Restam apenas três corridas para o final do campeonato. Duas delas acontecem neste final de semana, em Tarumã, no Rio Grande do Sul. A pista gaúcha será palco da última rodada dupla da temporada. No total, 87 pontos estão em disputa e, matematicamente, nove pilotos ainda estão na briga pelo título.

Allam Khodair, quinto colocado na tabela, está entre os candidatos que precisarão dar um poderoso sprint final nas provas que restam para tirar a vantagem do líder Marcos Gomes. O piloto da Full Time Texaco tem 160 pontos, 60 a menos do que Marquinhos. Dono de seis pódios na temporada, o Japonês Voador sabe que a missão de virar o jogo é difícil, mas quer sair da penúltima etapa no bolo dos candidatos ao título.

"A disputa deste final de semana vai elevar a nota de corte de quem está perseguindo a liderança. Hoje são nove pilotos e, depois de Tarumã, talvez tenhamos entre quatro e seis pilotos com chances matemáticas de ultrapassar o Marquinhos. O importante é chegar na final entre os candidatos, porque tudo pode acontecer em uma corrida única que conta com pontuação dobrada. Estamos focados nisso e vamos correr para vencer, somar muitos pontos e seguir escalando a tabela", disse Khodair.

Com 39 pontos em jogo neste final de semana, o piloto da Full Time Texaco pode até passar para a final como vice-líder, já que a diferença entre ele e Cacá Bueno é de apenas 23 pontos. Na última etapa da competição, em Curitiba, Cacá só marcou nove pontos. Já Khodair, vive um grande momento nesta reta final, com três pódios seguidos.

Efeito Suspensivo
Em Curitiba, onde foi segundo colocado na primeira corrida e abandonou a segunda por falta de combustível, o dono do carro #100 - homenagem ao centenário da Texaco no Brasil - sofreu uma penalização justamente por conta da pane seca. Ao final da ‘prova curta’, os comissários consideraram que a quantidade de gasolina no tanque de Khodair não era suficiente para análise. A Full Time Texaco entrou com recurso da decisão.

"Nós tivemos problema de falta de combustível para análise após a segunda corrida da rodada dupla, e não da primeira, que é de onde estão tirando nossos pontos. Pelo regulamento, a análise de combustível pode ser feita a qualquer momento do final de semana, e não apenas ao final da segunda corrida. Eles até podem nos desclassificar da segunda prova, mas não da primeira. É em cima disso que estamos baseando a nossa defesa", explicou Mauricio Ferreira, chefe de equipe da Full Time Texaco. Desta forma, os 20 pontos conquistados por Khodair com o segundo lugar da primeira corrida em Curitiba são mantidos na tabela de classificação até o julgamento do recurso.