Dupla da Hot Car motivada

Felipe Lapenna e Raphael Abbate estão animados para a terceira etapa do campeonato, que volta a ter duas corridas com a necessidade de reabastecimento, prometendo mais emoção e trabalho estratégico das equipes na pista goiana

Pilotos e equipes da principal categoria do automobilismo nacional já começam a "desembarcar" em Goiânia (GO), local da terceira etapa da temporada 2016 da Stock Car neste domingo (dia 22). O traçado de 3.835 metros do autódromo internacional Ayrton Senna será o palco da primeira rodada dupla do ano com o formato tradicional das últimas temporadas da categoria, exigindo a estratégia das equipes com a necessidade do reabastecimento durante o pit stop.

Na equipe Hot Car Competições (Bardahl), os paulistas Felipe Lapenna e Raphael Abbate estão animados e confiantes. Depois da Corrida de Duplas, em Curitiba (PR), e da rodada no Velopark (RS), onde não houve pit stop, eles preveem corridas mais emocionantes e com mais possibilidades em Goiânia.

Os treinos livres para a etapa começam nesta sexta-feira (20) e a tomada de tempos será no sábado (21), às 12 horas. No domingo, as largadas acontecerão às 13 horas e 14h10, com transmissão ao vivo do SporTV.

A bordo do Stock #110, Lapenna está otimista e espera somar novos pontos no campeonato. "Estou muito animado para Goiânia. É uma pista onde sempre andei bem. No ano passado, eu larguei em oitavo na Corrida de Duplas, disputada no circuito, e estava em sexto na prova. Depois da troca de pilotos, meu companheiro teve alguns problemas e não conseguimos terminar tão bem. Mas eu estava bem na corrida e eu espero estar competitivo novamente desta vez", comentou o paulista de 30 anos.

"Ainda precisamos melhorar nossa classificação, mas já mostramos que nosso ritmo de corrida é bom. No Velopark, conseguimos acompanhar o pelotão da frente, então estou confiante. Precisamos acertar bem o carro para largar mais pra frente e com a volta do reabastecimento vai ser bem interessante a segunda bateria, porque promete uma mudança grande. Não vejo a hora de chegar sexta-feira para acelerar", completou Lapenna.

Abbate, de 24 anos, também gosta do traçado goiano, mas ressaltou as dificuldades para acertar o carro nesta pista. "A expectativa é sempre a melhor possível. Gosto do circuito, mas é uma pista onde é bastante difícil acertar o carro. Tem curvas de baixa velocidade, onde é preciso muita tração e ao mesmo tempo há curvas de alta, como a curva 1, então exige um set up bastante elaborado", avaliou.

"Espero evoluir e marcar os primeiros pontos no campeonato", completou o piloto do Stock #26.