Chuva embaralha as coisas para a Red Bull

Cacá Bueno foi o sexto mais rápido do dia; Daniel Serra bateu, mas é passar um pano e ?bora? pro treino classificatório

Que a região Sul do Brasil tem sido atingida por temporais com certa regularidade, todo mundo já sabia. Mas a chuva que caiu sobre o circuito de Curitiba (PR) nesta sexta-feira (16) parece ter sido planejada nos detalhes: veio cerca de uma hora antes do início do primeiro treino livre, perdeu intensidade durante a sessão e foi embora como se nada tivesse acontecido, deixando um nó na cabeça das equipes.

Daniel Serra, por exemplo, estava entre os pilotos que tiveram de treinar com pista úmida. Foi o segundo melhor dessa turma, aliás. Mas no finalzinho do treino acabou passando por uma poça d’água no "S" de alta velocidade, perdeu o controle do carro e acertou a barreira de pneus do lado esquerdo da pista. Tudo bem com ele, alguns arranhões no carro, mas nada que não se resolva. Serrinha está estreando um chassi zero-bala nessa etapa.

“Quando eu andei, a pista ainda estava úmida nas curvas 1 e 2, então na verdade a gente só conseguiu fazer alguns trechos da pista em ritmo bom. Mas pelo que vi antes da batida, estou satisfeito. Vamos ver amanhã, com pista seca e pneu novo. Sobre a panca, o "S" de alta ainda estava molhado e eu fui fazer o mesmo traçado que vinha fazendo. Só que alguém passou em uma poça e acabou jogando um pouco mais de água para o meio da pista. Na hora em que eu entrei, fui pego de surpresa, passei reto, entrei na grama molhada e não consegui voltar. Quando bati, fiquei atravessado. Mesmo tendo a bandeira amarela por causa do meu acidente, o pessoal também foi pego de surpresa, alguns passaram perto de mim. Mas para amanhã (sábado) o carro vai estar montado inteirinho”, disse Serrinha.

Cacá Bueno treinou depois. Pegou a pista melhorando e conseguiu tirar boas impressões para a Red Bull Racing. Ele tinha o melhor tempo do dia - e estava satisfeito com as informações colhidas no treino - quando resolveu recolher para os boxes. Faltavam três minutos. Ele foi perdendo algumas posições conforme o asfalto secava, mas ainda acabou em sexto. Tem ajustes a fazer, claro. Mas gostou do que viu.

“A pista foi melhorando no final do treino. Eu parei faltando três minutos e caí pra sexto. Mas não muda o que eu achei do carro: está freando muito bem, tracionando muito bem. No último setor, ainda estou devendo. É isso que precisamos melhorar para amanhã e para domingo. O clima não preocupa porque, como a gente vai para a pista de acordo com as posições no campeonato, se chover pra mim, chove pro Marquinhos. Se melhorar pra ele, estaremos perto de qualquer jeito”, analisou.

O mais rápido da sexta-feira foi Marcos Gomes. O treino classificatório será realizado neste sábado (17), às 12h00, com transmissão ao vivo do SporTV.

Tags: