Cascavel desperta boas lembranças na Shell Racing

Depois de um ano, principal categoria do automobilismo nacional retorna à pista de maior velocidade média da temporada, onde a equipe se tornou recordista de pontos no ano passado após conquistar dobradinha na corrida 1 e outro pódio na prova 2

A quinta etapa da temporada 2016 da Stock Car será disputada neste domingo em Cascavel, onde uma marca histórica da categoria foi estabelecida no ano passado, na última vez que a principal categoria do automobilismo brasileiro esteve presente no circuito do Oeste paranaense. A Shell Racing conquistou um impressionante recorde de pontos ao fazer a dobradinha na corrida principal e alcançar mais um pódio na segunda bateria, feito até então inédito - que rendeu 58 pontos ao time (equivalente a 69 na pontuação nova de 2016).

"Aquele final de semana em Cascavel foi histórico para nós da Shell Racing. Batemos vários recordes em uma única etapa ao fazermos dobradinha e andamos entre os primeiros também na corrida 2, algo praticamente impossível com o regulamento que passou a prevalecer depois do Velopark, com a mudança na regra de reabastecimento", afirma Ricardo Zonta, que terminou em segundo na prova principal de Cascavel em 2015.

Quem também tem histórico forte na pista de Cascavel é Átila Abreu, que foi ao pódio em 2014 (terceiro lugar) e foi o pole position de 2012. Neste ano, o seu primeiro na Shell Racing, o sorocabano é um dos destaque do campeonato: é o quarto colocado na tabela, graças a um feito impressionante, acumulando 7 top-10 em nove provas, recorde na atual temporada.

"O nosso carro tem rendido bem nas corridas e esperamos um bom ajuste na classificação para podermos largar mais na frente que em outras etapas. Em Cascavel, o time tem um histórico altamente positivo e espero ajudar a manter esses bons resultados. É uma pista bem diferente das outras, com a maior média de velocidade e quase todas as curvas para o mesmo lado (esquerdo) e de raio longo, o que torna o ajuste do carro bem especial", diz Átila.

Rodolpho Mattheis, chefe de equipe, acredita que a estratégia será bem diferente da usada pelo time no anterior.

"Além do recorde do ano passado, temos duas vitórias nesta pista (2012 e 2015, ambas com Valdeno Brito) e obviamente isso nos motiva ainda mais para conseguir outro grande resultado. Mas esta será uma rodada dupla bem diferente, onde ainda estamos estudando a possibilidade de fazer as duas corridas sem reabastecer. Isso somente será possível caso se repita o número elevado de entrada do safety car nesta pista", acredita Mattheis.