Axalta C2 Team tem prova marcada por incidentes e salva pontos em Curitiba

Campos conquista a sexta posição na primeira corrida, mas tem a segunda arruinada. Casagrande também sofre com toques que prejudicaram seu desempenho

A nona etapa da Stock Car, no Autódromo Internacional de Curitiba, foi um grande espetáculo para o público que lotou as arquibancadas. Na pista, o que se viu foi um festival de ultrapassagens e boas disputas a cada volta.

Largando na quinta colocação Julio Campos, da Axalta C2 Team, fez uma corrida combativa, defendo a posição a cada volta, mas nas voltas finais acabou perdendo uma posição e cruzando a linha de chegada em sexto. "Fiz uma ótima largada, onde conquistei a quarta posição, mas no meio da corrida o carro deu uma caída de rendimento e perdi as duas posições, mas o resultado estava ótimo para lutarmos por mais pontos na segunda corrida, mas já na largada o Rafael Abatte me tirou da corrida e tive que abandonar", lamentou Campos, o único curitibano a vencer em casa na Stock Car.

Gabriel Casagrande, que teve uma classificação complicada no sábado e, largou do meio do pelotão, tinha como meta a recuperação. Nas primeiras voltas a dupla veio conquistando posições e impôs um ritmo forte, o que indicava um bom resultado, mas na metade da prova teve um problema, que o fez entrar pro box, fazendo com que optasse pela corrida 2, onde chegou na 10ª colocação. "Foi um final de semana difícil. Temos que pensar no ótimo trabalho que a equipe vem fazendo e da evolução que vem acontecendo a cada etapa. Temos muito trabalho pela frente e precisamos a recuperação na próxima etapa", analisou o jovem paranaense.