Arte com carros na pista

Artista plástico Roberto Muccillo pintou quadro nos boxes da Eurofarma-RC durante o treino classificatório

Uma das grandes atrações no autódromo do Velopark na manhã deste sábado foi o artista plástico Roberto Muccillo, um dos mais expressivos da atualidade, que pintou um quadro ao vivo antes do treino classificatório. Convidado pela Eurofarma-RC, ele montou seu arsenal de pintura no Box da equipe e produziu uma obra de arte inspirada no bólido 65 de Max Wilson e nos espelhos mágicos do holandês Cornelis Escher. "Fui a uma exposição de Escher na Holanda e fiquei maravilhado. Quando soube que o carro da Eurofarma-RC tinha o layout baseado nos geométricos dele, pirei e também usei sua obra para criar o fundo desse quadro", conta.

O gaúcho Muccillo estudou artes na Europa e fez da velocidade o tema central de suas criações. Suas obras estão espalhadas por várias partes do mundo. No Brasil, inúmeros pilotos e outros profissionais ligados ao automobilismo como Felipe Massa, Ricardo Maurício, Reginaldo Leme, Galvão Bueno, entre outros, também possuem criações do artista. O quadro criado dentro do autódromo fará parte de uma exposição em São Paulo ao final da temporada e posteriormente, será doada para uma instituição sem fins lucrativos. A expectativa da equipe é que essa ação aconteça em todas as etapas por onde passar a categoria.

Terminado o processo artístico de Muccillo, a equipe voltou a concentrar-se no treino classificatório que definiu o grid de largada para a primeira corrida no Velopark, neste domingo.

Por tratar-se de uma das menores pistas da temporada, com apenas 2278 metros, a decisão da pole position seguiu as mesmas regras das pistas de rua. Os carros saíram em grupos de três para buscar a liderança. Cada competidor teve direito a uma volta de aquecimento e mais duas para tomada de tempo.

Dentro da equipe, Max Wilson foi o primeiro a ir para a pista. Logo na largada, uma falha no motor interferiu na performance do carro. Com o tempo de 54s691, ele ficou com a vigésima segunda posição no grid. "Tinhamos um carro muito bom ontem, chegamos a fazer o melhor tempo nos treinos, mas houve uma falha o motor que ainda teremos que avaliar", explica Rosinei Campos, Chefe da Equipe. Ricardo Maurício estava no grupo seguinte e foi o penúltimo a tentar a pole. Com o tempo de 54s366 vai largar na décima posição. "Passamos os pneus novos para o classificatório e houve uma variação no rendimento. A segunda volta não foi muito boa e como a pista é curta não tivemos tempo para recuperação. De qualquer forma, largar na quarta posição ainda é interessante e pode render pontos para manter a equipe entre os primeiros colocados", comenta Meinha.

A pole position ficou com Marcos Gomes que fechou a volta com 54s067. Na sequência virão Valdeno Brito, Daniel Serra, Julinho Campos, Rubens Barrichelo, Alan Khodair, Cacá Bueno, Rafa Matos, Ricardo Zonta e Ricardo Maurício, fechando os dez mais rápidos do grid.

A primeira corrida está marcada para as 13h05 com transmissão ao vivo pela SPORTV. Os pilotos terão 48 minutos de prova para buscar os primeiros 24 pontos da etapa gaúcha. Com o resultado desta prova será formado o grid da segunda corrida com posições invertidas do primeiro ao décimo colocado. A segunda corrida terá mais 28 minutos e tem largada prevista para 14h20.

Ao lado de Daniel Serra, Ricardo Maurício acumula duas vitórias no Velopark e é o último vencedor no circuito (2010 e 2014).

Tags: