“Ano passado apanhamos muito”

Triunfo em Goiânia foi o segundo da carreira de Galid Osman, encerrando um jejum de dois anos

Galid Osman conquistou em Goiânia (GO), na terceira etapa da temporada 2016 da Stock Car, sua segunda vitória na principal categoria do automobilismo nacional – a primeira aconteceu em Santa Cruz do Sul (RS), em 2014. O piloto do Chevrolet Cruze número 28 da Ipiranga RCM largou em 14º na segunda corrida do dia, sabendo que os dez primeiros no grid não haviam feito o pit stop na primeira corrida.

“Nós adotamos a estratégia de fazer o reabastecimento na primeira prova para completar as duas e marcar o máximo possível de pontos. Muitos resolveram sacrificar a segunda corrida, que vale menos pontos, e não fizeram o pit. Então eu sabia que meus maiores adversários na briga pela vitória eram meu companheiro Thiago Camilo, que largou em 13º, o Felipe Fraga, 12º, e o Rubens Barrichello, 11º. Fiz uma boa largada e consegui ficar em segundo entre os que tinham chances reais, atrás do Zonta, que estava uma posição atrás de mim no grid. Ainda na primeira volta passei o Zonta e aí tive que manter a calma para ultrapassar ou esperar que os seis pilotos que estavam na minha frente e teriam que reabastecer entrarem no pit”, narrou Galid.

A liderança veio na sexta volta. E aí Galid Osman passou a ver pelo retrovisor Felipe Fraga e Rubens Barrichello duelando pelo segundo posto. Essa briga permitiu que o piloto da Ipiranga RCM abrisse três segundos de vantagem para Fraga, vantagem essa que foi muito bem administrada até a 18ª volta, quando recebeu a bandeira quadriculada 1s232 à frente de Fraga. Barrichello completou o pódio, com Zonta em quarto e Thiago Camilo, companheiro de Galid na Ipiranga RCM, em quinto.

“Eu fui apertado pelo Fraga na largada da segunda corrida, fui para a grama e perdi várias posições. Poderia ter brigado pela vitória, mas pelo menos ela veio para o Galid”, disse Camilo, que desde o início da corrida trocou várias vezes de posição com Cacá Bueno, fazendo com que os dois pilotos gastassem seus ‘ tiros’ do botão de ultrapassagem nessa disputa particular, que acabou vencida por Camilo, mas impediu que os dois tentassem uma posição no pódio.

Na primeira corrida, vencida por Marcos Gomes, tanto Galid quanto Camilo, além de optarem por reabastecer, fizeram uma tocada mais conservadora para completar as duas provas sem troca de pneus, o que realmente se concretizou. Camilo, 9º no grid, ficou espremido na largada e perdeu quatro posições, concluindo a primeira volta em 14º, enquanto Galid pulou de 12º para 10º ao fim do primeiro giro. Seguindo a estratégia traçada pela equipe, ambos reabasteceram, e voltaram no meio do grid. Como na primeira corrida não houve nenhuma entrada do safety car, foi impossível para os pilotos da Ipiranga RCM se aproximarem dos competidores que não fizeram pit stop.

“Essa vitória mostra que posso andar entre os melhores, é muito importante para mim e para a equipe, já que tive um ano de 2015 bastante complicado. Vamos pra cima daqui em diante”, concluiu Galid. A próxima etapa da Stock acontece dia 5 de junho em justamente Santa Cruz do Sul, onde Galid Osman conquistou sua primeira vitória.