Alunos de engenharia recebem palestra sobre desenvolvimento de combustíveis

Organizado pela Shell, fornecedora oficial do etanol utilizado na Stock Car, evento foi realizado na Universidade Mackenzie

Os alunos de engenharia da Universidade Mackenzie receberam uma palestra sobre a Fórmula 1 e o trabalho de desenvolvimento dos combustíveis da marca, fornecedora oficial do etanol utilizado no Circuito Schin Stock Car. Às vésperas do GP Brasil, que será disputado neste domingo, em Interlagos, os futuros profissionais das mais diversas áreas de engenharia tiveram a oportunidade de conversar com profissionais que trabalham na área de desenvolvimento dos combustíveis da Shell, parceiro há mais de 60 anos da equipe Ferrari.

Em um evento promovido pela Raízen, licenciada da marca Shell no Brasil, e pela Universidade Mackenzie, os estudantes tiveram a oportunidade de conhecer mais de perto o ambiente de trabalho da F-1, com a palestra de Ian Albiston, gerente na coordenação de operações de combustíveis da Shell na F-1 em toda a temporada e de Gilberto Pose, engenheiro de combustíveis da Raízen, que trabalha há mais de uma década na operação da Shell e Ferrari durante o GP Brasil de F-1.

"Essa palestra foi muito gratificante, pois é a primeira vez que temos a oportunidade de conversar com engenheiros, que são exemplos de profissionais. Eles explicaram que não existem tantos obstáculos para chegar onde chegaram. O importante é se dedicar bastante e se aperfeiçoar na área que as oportunidades vão aparecer. Foi muito incentivador", afirmou Marcos Antônio da Silva, estudante no terceiro semestre de engenharia da Universidade Mackenzie e um dos mais de 120 presentes na palestra realizada no auditório da universidade, em São Paulo.

Segundo Ian Albiston, essa conversa com os alunos é fundamental para mostrar que cada estudante também pode se tornar um profissional de sucesso em uma área de atuação tão motivante e com muitas portas abertas.

"Me lembro bem quando comecei. Em 1976 eu estava no lugar de vocês (estudantes) e como hoje estou do lado de cá, tenho uma boa missão de passar um pouco dos ensinamentos que recebi durante a minha carreira", disse Ian.

Pose concorda que o primeiro passo para trabalhar com automobilismo pode ser dado já na faculdade. "Esta experiência é muito válida para o aprendizado e também para o contato com futuros profissionais que também estarão nesta área", afirma o brasileiro.

Tags: