A lista de Cacá Bueno

Cascavel era um circuito onde o pentacampeão nunca havia vencido. Ainda

Dos circuitos que constam no calendário da atual temporada, com a exceção de Curvelo (MG), onde a Stock Car fará sua estreia em 20 de novembro na penúltima etapa, Cacá Bueno carregava uma lista das (poucas) pistas em que ainda não havia vencido. E em Cascavel (PR), durante o sexto encontro do campeonato, o piloto da Red Bull riscou mais um item de seu ‘caderninho’.

O veloz circuito do oeste paranaense era uma das pistas em que ele ainda não havia vencido em sua carreira. O Autódromo Zilmar Beux voltou ao calendário da categoria em 2012 após um hiato de 20 anos. Desde então, Marcos Gomes, Thiago Camilo, Valdeno Brito e Rubens Barrichello haviam sido os vencedores. Agora, Cacá adicionou seu nome à lista – e com direito a pole-position.

Sua vitória na corrida principal – a primeira – foi suada. Depois de um duelo espetacular com o atual campeão Marcos Gomes. Foram cinco trocas de posição na liderança entre as voltas 25 e 30 – de um total de 43 – até que Gomes teve de parar com um problema de suspensão.

Foi a 36ª vitória da carreira de Cacá, a segunda na temporada. E a primeira em Cascavel. “Foi uma linda corrida. Eu tinha um carro melhor que o do Marquinhos, só que quando ele acionava o botão de ultrapassagem, me passava muito fácil. E eu, quando acionava, tinha de lutar para conseguir passar. Pena que aconteceu alguma coisa com ele porque a corrida ia ser daquele jeito até a última volta. Mas fico feliz por ganhar e começar uma boa reação no campeonato”, narrou o piloto.

Na segunda corrida, a alegria deu lugar à frustração. Cacá vinha em 13º lugar na penúltima volta, e abriu o giro final logo à frente do vencedor Rubens Barrichello. Por isso, os fiscais sinalizaram com a bandeira azul (para Cacá) e a quadriculada para o vencedor. O piloto do carro #0 só viu a quadriculada e recolheu para os boxes, quando na verdade tinha de completar mais um giro – o que lhe daria mais duas posições com os abandonos de Thiago Camilo e Ricardo Maurício, que aconteceram no giro final.

A Red Bull pediu revisão do resultado, mas o final foi confirmado. “Eu recebi a bandeirada por um erro da sinalização e recolhi para o box. Mas depois descobri que ainda estava na volta final, que precisava completar e não me deixaram. Isso acabou me tirando duas posições e reuni a equipe para ir atrás do resultado”, comentou. Bueno não pôde retornar à pista porque pelo regulamento os boxes ficam fechados após a bandeirada final.

No cômputo geral, um domingo positivo para Cacá, que voltou a vencer, tirou Cascavel de sua lista “a vencer” e agora só falta Goiânia, do calendário atual. É a única pista (mais uma vez, com exceção de Curvelo) em que o pentacampeão nunca venceu na Stock Car.