13 pontos que valem “mucho”

Nestor Girolami conseguiu um bom 11º lugar na corrida principal da Stock Car em Cascavel e, apesar do abandono na segunda, cumpriu o objetivo de somar pontos

O objetivo era por um resultado melhor, mas o final de semana de Nestor Girolami em Cascavel deixou um saldo positivo para o argentino em função da necessidade de somar pontos para compensar tantos abandonos nas cinco primeiras etapas. Largando em nono, ‘Bebu’ caiu uma posição na primeira corrida e logo a recuperou durante disputa com Rafael Suzuki. Embora o comportamento de seu carro não fosse o esperado – demasiadamente traseiro – o argentino da Eisenbahn Racing Team tratou de entender como compensar – enquanto isso, caiu para o 14º posto.

O argentino recuperou o ritmo e se colocava entre os mais rápidos da pista. Recuperou posições e se beneficiou de abandonos (como o de Marcos Gomes) para chegar à décima posição – que lhe colocaria na pole position para a segunda prova.

Entretanto, a direção hidráulica começou a apresentar falhas, e a oito voltas do fim, a situação piorou, deixando o carro muito difícil de pilotar. Assim, Girolami foi alcançado e ultrapassado por Sérgio Jimenez, caindo para o 11º posto. Entretanto, somou 13 valiosos pontos para sair do primeiro grupo dos treinos classificatórios. O argentino ainda largou, dos boxes, para a segunda prova, mas abandonou no terceiro giro depois que a direção voltou a apresentar problemas.

“Fiquei satisfeito em terminar a corrida inicial e somar pontos que para mim têm muito valor, especialmente porque agora podemos sair do primeiro grupo de pilotos que vai à pista nos treinos classificatórios. Mas foi difícil terminar com a direção torta. Até tentamos na segunda corrida, mas aí o carro não suportou e decidimos abandonar”, disse.