11 pilotos e ex-pilotos da Stock Car disputam a 30ª Cascavel de Ouro

Rafael Suzuki é o último confirmado da lista e se junta a Galid Osman para a tradicional prova que acontece no próximo final de semana em Cascavel

O Campeonato Brasileiro de Stock Car tem mais um piloto confirmado na disputa da 30ª Cascavel de Ouro. Rafael Suzuki, piloto paulista que disputa a série nacional pela equipe Vogel-Geolab, fará sua estreia na corrida de longa duração mais tradicional do automobilismo paranaense na edição deste domingo (23) no Autódromo Internacional Zilmar Beux. Ele formará com os brasilienses Luciano Lobão e Renato Constantino o trio da Modena Racing.

Suzuki é o segundo piloto da Stock Car atual confirmado na prova deste domingo. Ele junta-se ao adversário Galid Osman, que compete na categoria nacional pela Ipiranga-RCM. Na 30ª Cascavel de Ouro, o paulista integrará o trio da equipe Sensei Sushi Bar-Sorbara Motorsport, revezando a pilotagem de um GM Celta com André Bragantini – que também já competiu na principal categoria do país e hoje é chefe de equipe na Ipiranga-RCM – e Caíto Carvalho.

Serão 11 os pilotos participantes da Cascavel de Ouro com passagens regulares pela Stock Car. Dois deles conquistaram títulos: Ângelo Giombelli, tricampeão nos anos 90 que retorna às pistas depois de 12 anos, atuando ao lado de Beto Monteiro e Ingmar Biberg com o GM Classic da Sensei-Sorbara, e David Muffato, campeão de 2003, que forma dupla com Luiz Fernando Pielak na Ferrari Motorsport.

Paulo Salustiano, que a exemplo de Muffato hoje compete na Fórmula Truck, também figura na lista de vitoriosos da Stock Car e disputará a Cascavel de Ouro ao lado de Leandro Romera e Luc Monteiro, correndo pela Speed Car. Rodrigo Sperafico, vice-campeão da Stock em 2007, e seu irmão Ricardo, ex-piloto da categoria e atual campeão da Cascavel de Ouro, terão Miguel Laste como parceiro da Sérgio Ferrari Racing Team.

O paulista Pedro Pimenta e o paranaense Ariel Barranco competiram na Stock Car pela categoria B nos anos 90, quando as classes A e B formavam grid único. Barranco, campeão brasileiro em 1995, terá Emílio Weiss, vencedor da Cascavel de Ouro duas vezes, como parceiro na RB Motorsport. Pimenta pilotará o carro da Paraguay Racing no trio com Alexandre Navarro e Vinicius Margiota.

Wellington Justino, goiano que conquistou o vice-campeonato da Stock Car Light em 2003 e em seguida competiu na categoria principal, formará dupla com o conterrâneo goiano Rodrigo Cruvinel, do Mercedes-Benz Challenge, no GM Corsa da MG Sports. O Brasileiro de Turismo, atual categoria de acesso à Stock Car, terá três pilotos na tradicional prova cascavelense: Edson Coelho Júnior, Gustavo Myasava e Edson Henrique Bueno.

Com previsão de grid com 44 carros, todos configurados pelo regulamento técnico do Campeonato Paranaense de Marcas & Pilotos, a 30ª Cascavel de Ouro, neste domingo, terá largada às 12 horas de Brasília, com transmissão ao vivo e na íntegra pelo Fox Sports 2. A geração de imagens é da Master/CATVE. Haverá R$ 33 mil em dinheiro como premiação, sendo R$ 20 mil para a equipe campeã, R$ 7 mil para a que terminar em segundo lugar, R$ 3 mil para a terceira e três bônus de R$ 1 mil para pole position, volta mais rápida da corrida e maior número de posições conquistadas entre o grid e o resultado final das quatro horas de prova.

A equipe vencedora também terá um de seus pilotos escalado para defender o Team Ginetta na primeira corrida da liga norte-americana de provas de longa duração Fara USA na etapa de fevereiro no Homestead Motor Speedway, pilotando um modelo Ginetta G40. A viagem de ida e volta à Flórida será custeada pelo Automóvel Clube de Cascavel – a Chehouses oferece como bônus adicional hospedagem por uma semana para o contemplado e sete acompanhantes em Orlando na semana seguinte à corrida. Um dos pilotos vencedores da 30ª Cascavel de Ouro terá, ainda, isenção dos custos técnicos para disputar uma das corridas na primeira etapa da Sprint Race Brasil em 2017.